segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Os misterios de Clarice



Esta semana completará 30 anos que ela se foi.
Misteriosa,densa,intensa.
Morreu dia 9 de dezembro de 1977 um dia antes de seu 57º aniversario .
Acho isso tão poético e trágico.
Clarice Lispector escrevia com as entranhas, acredito que por isso que impressiona ou no mínimo incomoda suas palavras. Não escrevia sobre o que acontecia ao seu redor.Sua escrita é interna, intima. Fala da solidão do ser humano.
No total escreveu 19 livros
Tímida, não gostava de se expor na midia , nem do rótulos que impunham a ela,mas declarava que recebia como amigo a todos que a procurasse.
Era uma mulher linda, inteligente,brilhante e intrigante.
Uma vez dormiu com cigarro aceso que provocou um incêndio na sua casa.Esse acidente lhe deixou cicatrizes que limitavam o desempenho motor de sua mão funcional, a direita.
Tinha um jeito particular de falar.Alguns achavam que era sotaque pois havia nascido na Ucrânia,mas , além de ter vivido no nordeste desde poucos meses de idade,ela tinha a língua presa e quando estava quase para se operar, decidiu permanecer do jeito que estava pois julgava ser dolorosa demais a cirurgia.
Em sua ultima aparição na TV, disse que havia acabado de escrever o que seria o livro "A hora da estrela" . Declarou que depois de escrever esse livro ela estava morta.Que falava de seu túmulo e que esperava reviver...tal a intensidade que era colocada na sua tarefa de escrever.
Ironicamente, pouco depois desse especial para a TV ela morre de câncer.


Se olhares em mim verás...
não sou tão má quanto pensas; apenas não sou tão corajosa como imaginas... pareço forte mais no fundo sou fraca fera
porém sou bela
as vezes chata mais no meu íntimo há sentimentos diversos
pareço metida
porém se olhares em meu semblante com seu coração verás apenas humildade calma ,sempre...
posso até parecer solitária ...
é que realmente tenho poucos amigos...
a diferença é que os poucos que tenho não valem metade de um seu ...
pense nisso depois me julgue lembre-se que se me julga pela aparencia...
sou apenas o reflexo de sua ignorancia.
Clarice Lispector

Um comentário:

Por Ricardo Cazarino disse...

Clarice...eterna Clarice...sem dúvida uma diva da literatura...seus textos vão ao extremo da simplicidade às reflexões profundas....
Bj