domingo, 27 de abril de 2008

Antes de morrer...

Antes de morrer gostaria muito de ver meus filhos crescidos,casados,felizes, adultos, formados,alguns netos,bisnetos.Meu medo de morrer esta diretamente ligado ao fato de nao querer deixar meus filhos desamparados e orfãos de mãe...( portanto pretendo viver muito)
Também gostaria de fazer pelo menos uma volta ao mundo(preciso de um um salário maior).
Gostaria de domar os meus péssimos extintos e defeitos e me tornar alguém melhor do que sou, ( um desejo espiritual).
Também desejo encontrar a minha identidade artistica, minha digital,(essa é uma questão e agonia estética).
Desejo fazer um mestrado (desejo acadêmico).
Desejo escrever um livro pois a arvore e os filhos já os plantei.
Desejo morrer dormindo bonita e saudável,hehehehe (vaidade?querer estar bonita ate dentro de um caixão?kkkk).
Muito triste ver pessoas morrerem aos poucos deitados numa cama.
Tenho tantos desejos, sou movida a desejos e vontades,todos os dias,horas,minutos,segundos...

Este texto é uma resposta ao meme" 8 coisas que eu gostaria de realizar antes de morrer" que
recebi semana passada da Menina mãe .



Há quem diga
que todas as noites são de sonhos.
Mas há também quem diga que nem todas,só as de verão.
Mas no fundo isso não tem muita importância.
O que interessa mesmo
não são as noites em si,são os sonhos.
Sonhos que o homem sonha sempre.
Em todos os lugares,em todas as épocas do ano,dormindo ou acordado."

Sonhos de Uma noite de Verão"(William Shakespeare)

quinta-feira, 24 de abril de 2008

A figura 5 de Ouro de Charles Demuth

Imagist
William Carlos Williams

Entre as chuvas
e luzes
Eu vi a figura 5
em ouro
com um vermelho
carro de bombeiros
movendo
tenso
Despercebida
Gong clangs
sirenes howls
e
rodas rumbling
através da escuridão cidade.


" Imagist" foi o poema que inspirou Charles Demuth a pintar a imagem acima.
è um precursosr da Pop Art e sua imagem do numero 5 ficou muito famosa.Notem que há entre os elementos uma citação de arranjos de banners,números,simbolos e o diminutivo de Williams, (Bill), que escreveu seu poema ao ouvir a sirene de um caminhão do corpo de bombeiros da sua janela na Quinta avenidade em Nova York...

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Brasilia

Voce conhece Brasilia, a capita do Brasil?Não?
Te convido a usar alguns minutinhos de seu precioso tempo e olhar comigo os cantinhos ,coisas e angulos que mais gosto na cidade onde moro.




O fim de semana foi agitado, infelizmente sem tempo para postar.
Hoje comemoramos os 48 anos de minha cidade, da cidade que adotei,Brasilia.
A esplanada dos ministerios ficou repleta de seus moradores e turistas.Dizem que foi bem animada a festa.
Eu, preferi ver tudo de longe,sou bicho do mato,gosto de sossego.
Meus pais se mudaram pra essa cidade quando eu ainda tinha 9 meses de idade e apesar de minha mineirice indisfarçável, também sou brasiliense.
Moro na Asa norte e num raio de poucos quilometros é possivel encontrar moradores de quase todo mundo, visto que o setor de embaixadas fica logo ali (uns 8 km,mais ou menos). Temos até uma mini aldeia indigena há menos de 5 km.
Brasilia acolhe bem a todos que chegam.
Moramos dentro de um quadradinho localizado no mapa do estado de Goias no centro-oeste do pais e ao contrário do que Oswaldo Montenegro diz em sua música Léo e Bia, Brasilia não foi construida em meio de um planalto vazio. Já existia pessoas e cultura por aqui e que contribuiram para nossa formação cultural...
Podeira falar aqui centenas que coisas interessantes sobre Brasilia,cidade que è conhecida por sua arquitetura moderna e arrojada,com suas cúpulas,espelhos dágua,pirâmides,jardins planejados,palácios,céu de azul profundo...
è uma cidade singular,jovem.
Infelizmente leva má fama por conta dos politicos corruptos que aqui vivem e trabalham, que por sinal em sua maioria não são brasilienses...
Mas o que mais amo por aqui, além das pessoas, é o que o homem não fez , não produziu.
Amo o que são obras da mão do Divino arquiteto : o mais belo por do sol a beleza das flores( è no cerrado que ocorre a maior quantidade de especie de mini orquidias do mundo) e o delicioso perfume das resinas das árvores do cerrado.
Bras-ILHA. Uma cidade cercada de vegetação de cerrado por todos os lados.
Se duvida venha ver e sentir pessoalmente!
Desejo tudo de bom para Brasilia e seu povo trabalhador.
Deixo meu carinho e orgulho.Feliz aniversário!!

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Calendários

Em tempos de imagens virtuais, os calendários também os são.
Hoje procurei em casa um calendário para marcar o dia do aniversário do Tuty e não encontrei nenhum. Terei de fazer um pra ele acompanhar concretamente o passar dos dias.Coisa de criança de 8 anos...
Quando eu era menina na década de 60 ,inicio de 70 para ser mais exata, os calendários (ou as chamadas folhinhas) eram muito importantes para nosso dia a dia , principalmente aqueles que vinham com fases da lua.
Tinhamos a mania de marcar datas importantes e cortar o cabelo somente após consultar o calendário lunar.
No final do ano era de hábitos o comércio presentear aos clientes com suas "folhinhas".
Acho que os velhos calendários foram minhas primeiras referências visuais,primeiras imagem impressas que eu li.
Sim,somos alfabetizados visualmente...
As pin-ups costumavam ficar em locais de muito movimento masculino como barbearias e oficinas, as imagens de fazenda estadunidenses com crianças louras e rosadas vestidas de macações Jeans e camisas xadrez com seus animaizinhos de estimação. O modo americano de viver era bem forte nesse periodo.
Paisagens (Norte americanas e Europeias com suas nevascas), naturezas mortas ( normalmente com frutas não tropicais),pintura da Belle Époque, Renascença,Romantismo e Rococó.
Muito comum também eram as imagens de anjos da guarda ,Jesus batendo à porta ,virgem Maria.
Quem nao se lembra da pintura do menino chorando?
Quem é da minha geração com certeza se recorda.
Há quem colecionasse calendários, tantos osde parede quanto os de bolso.
Não raro os homens possuiam em suas carteiras um pequeno calendário de bolso com uma mulher nua.
Recordo-me o dia que eu abri a carteira de meu tio e vi um desses calendários e o quanto meu tio ficou constrangido. Hoje em dia temso nus me plena programação de tv à tarde, em out doors.
Me lembro que ficava viajando por muito tempo por essas imagens,imaginando as situações ali impressas...
Há uma imagem antiga que em especial ficou gravada em minha mente e sempre quis descobrir de quem era. Ficava impressionada quanto ao fato desses homens sentados numa altura tão grande, imaginava o perigo que eles corriam e as vezes pensei que poderia ser uma imagem de mentira.
Somente depois de adulta pude saber do nome do fotógrafo dessa imagem de calendário. Charles Ebbets (1905 - 1978) ator, piloto de carros de corrida, caçador, pescador e piloto aeronaves, foi contratado para documentar a construção do Rockefeller Center, em Nova York durante o período da depressão, nos Estados Unidos, na década de 30 Anos. Os trabalhadores que constroem a RCA Edifício de Rockefeler Center, em Nova York, teve uma interrupção do seu trabalho para o almoço sentado em uma viga de aço a uma altitude de 800 metros acima do solo. Este ícone, uma das imagens mais reconhecidos do mundo, pertence à coleção O Bettmann Archive.
Bettmann Archive, fundada por Otto Bettmann em 1936, contém uma coleção de 11 milhões de fotografias e inclui algumas das melhores imagens históricas dos Estados Unidos. Atualmente, o arquivo pertence à empresa Corbis, propriedade de Bill Gates. A imagem, que na época atuava como um documento denunciando as condições de trabalho dos Estados Unidos depois da depressão, perdeu todo o seu simbolismo como um documento histórico e social. A primeira imagem foi desvirtualiza e tornou-se um objeto sobre venda de marketing. Sempre que a quota de sócio-histórico documento está perdido.

sábado, 12 de abril de 2008

Suite Bergamasque

Impressões

Eliana Lopes de Andrade

Sons e perfumes passeiam pela noite.
Calma,paz,repouso.
No edificio em frente grandes olhos abrem-se em cortinas e luminárias.
Espectros humanos dançam em seu interior
Serena, a negra teia noturna oculta toda armação do céu.
Estrelas,diamantes lapidados pelo tempo ,fisgados , pingentes,
ao longe, insistem em seu brilho de fogo.
È tempo de sonhar.
Uma maça, um beijo,aconchego.
Debussy sussura suavemente em meus ouvidos
Enamorado,descreve suas impressões sobre a claridade da lua.
Arrepio



Imagem:Edward Hopper, Janelas à noite, 1928
Óleo s/tela, 73,7x 86,4cm
Museu de Arte Moderna, Nova York, EUA

Poema para uma noite quente de outono...


Perfume Exótico

De olhos fechados, quando, alta noite, no outono,
Respiro o cheiro bom dos teus seios fogosos,
Vejo entreabrir-se além cenários deleitosos
Cintilando ao ardor de um sol morno de sono:
Uma ilha preguiçosa e molenga e sem dono
Em que há árvores ideais e frutos saborosos;
Homens de corpos nus, finos e vigorosos,
Mulheres cujo olhar tem franqueza e abandono.
Guiado por teu perfume às paragens mais belas
Vejo um porto a arquejar de mastros e de velas
Ainda tontos talvez da vaga alta que ondula,
Enquanto um verde aroma dos tamarindeiros,
Que passeia pelo ar e que aspiro com gula,
Se mistura em minha alma à voz dos marinheiros.


O poema acima é de Charles Beaudelaire acho que um dos maiores poetas do Século XIX, e grande influenciador da poesia internacional,principalmente as que tinham uma inclinação simbolista. Dizem que de seu estilo de vida originaram-se na França os chamados poetas "malditos". Foi inovador, as vezes polêmico, um revolucionário em seu próprio tempo. Hoje ele ainda é muito conhecido, não somente como poeta, mas também como crítico literário e por estudantes de artes. De uma maneira rara e peculiar ele uniu seu jeito radical de ser e seu brilhantismo.
Baudelaire foi alguém que não passou desapercebido...
Aqui abaixo deixo o poema musicado. Para quem estuda Francês, sei que irá saborea-la.

free music


Aproveitem a noite e seus perfumes.
Beijos!

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Flores de Abril

Abril.
Brasilia tem uma árvore linda para cada estação.
O outono trouxe com ele a exuberância cor de rosa das flores da paineira, essa bela árvore de nossa floresta seca.
Meu filho a chama de árvore grávida.
Seu tronco cheio saliências espinhosas, casca estriada e um volume que se assemelha a um ventre fazem com que seja uma árvore que se destaca entre as outras.
Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!Ano passado o calor excessivo fez com que em pleno início de fevereiro elas explodissem em flores antes do tempo. A produção de frutos foi menor e as jandaias que fazem festa se alimentando com os bagos ficaram prejudicadas.
Este ano choveu além do normal e as paineiras aqui perto de casa ficaram confusas e somente agora começam a florir .
As jandaias e os periquitos estão ansiosos...Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!
Sábado passado uma veio até nossa janela tentar “roubar” o jiló que deixamos para o canário.
Estão famintos. Coisas do aquecimento global.
Estava meditando sobre isso. Água é essencial para qualquer ser vivente seja ele animal ou vegetal mas, se for oferecido além do necessário, fora de hora ou em menor quantidade que o limite mínimo o desequilíbrio é certeiro.
Assim são os sentimentos. O amor é essencial para o equilíbrio de todo ser humano, isso não é novidade.
As vezes o amor me parece uma paineira que se não for regado adequadamente deixa as “jandaias” que se alimentam dele confusas,famintas, a mingua...Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!
Há paineiras afetivas que recebem um bombardeamento de atenção, cuidado ao extremo, diuturnamente, sem dar e ter tempo de absorverem todas as informações. Arrefecem-se e não florescem por sufocamento.
Nenhum amor dura muito tempo assim. Portanto pessoas que tendem a sufocar o seu objeto de amor acabam por ficar solitárias, não por incapacidade de amar e sim por não saberem administrar as doses de seu afeto.
No cuidado do amor há uma necessidade de momentos de distanciamento, para que as raízes respirem e também tenham tempo de absorver os nutrientes, esticar os galhos, criar novas necessidades do outro...
Saudade pode ser sáudável.
Por outro lado, há paineiras que vivem numa seca afetiva, uma ansiedade de cuidado . Acontece que o pouco que recebe é potencializado, idealizado e eclode em flor,solitária...
Um eremita, com afeto unilateral .
Não produz frutos pois precisa de polinização e esse tipo de sentimento tende a morrer nesse estágio, somente flores efêmeras que jamais formarão frutos de qualidade para alimentar as “jandaias”.
Não há formula mágica para relacionamentos, nem acredito no fator sorte.
Hospede inúmeras fotos no slide.com GRÁTIS!Toda ligação afetiva possui seus espinhos, alguns inclusive que não podem ser removidos. Se faz necessário aprender a conviver com eles.
Viver é somente um grande laboratório afetivo aonde vamos testando esses elementos, suas dosagens e prescrições.
Cada um tem que manipular sua própria receita e o bom senso e equilíbrio são eficazes dosadores,no mínimo, bons conselheiros.
Tomara que todos nós possamos alimentar nossas aves interiores com o melhor das flores e frutos da paineira que cultivamos.
Sem mais, deixo beijos cor de rosa nessa linda tarde de outono.

Paineira .
Brasilia- Distrito Federal-Brasil

terça-feira, 8 de abril de 2008

O grão de ervilha.

Há um conto de Hans Christian Andersen sobre um principe que queria uma princesa de verdade mas não a encontrava entre tantas moças que lhe apareceu pela vida.
Numa noite de horrível tempestade se deparou com uma moça que bateu à porta do seu castelo toda molhada de chuva,descabelada, roupas sujas de lama, sapatos encharcados e por piedade a abrigou em seu castelo.
A moça afirmou que era princesa,mas nas condições que estava era um pouco dificil acreditar nessa história.
A rainha, desconfiada , mandou colocar uma grão de ervilha embaixo de 20 colchoes.
No dia seguinte a princesa que possuia uma pele extremamente sensível comentou que não tinha dormido direito pois havia algo estranho entre os colchoes e que não a permitiu ter um bom repouso e ainda amanheceu com hematomas pelo corpo.
Há quem passa a vida toda a procura de pessoas verdadeiras ou um grande amor,e sua desconfiança é tanta que muitas vezes verdadeiras"princesas" passam por sua vida e não consegue percebe-las somente por ser prisioneiro de seu castelo de preconceitos , por julgar os outros somente pela aparência.
Há aqueles que passam a vida toda colocando grãos de ervilha embaixo dos colchoes dos outros, proporcionando-lhes uma vida desconfortável e desagradávelpela sua presença ou ações .
Há quem seja sensível somente com seus próprios problemas e vivem reclamando de grãos colocados embaixo de seus colchoes e o tempo todo se colocam na posição de vítima machucada e ferida pelos percalços da vida e não tomam a atitude de levantar e ver o que realmente esta machucando embaixo dos colchoes...
Será que muitas vezes tomamos o lugar de alguma dessas personagens?
Que outras interpretações podemos tirar desse conto infantil?

domingo, 6 de abril de 2008

12 Faces do Preconceito

Preciso desculpar-me pela demora em fazer nova postagem, estava envolvida com minhas tintas e pinceis e terminando um elemento de um projeto coletivo de artes visuais, um dodecágono,um módulo que será anexado numa grande estrutura com outros tantos sólidos geométricos com doze faces. Deu trabalho mas o meu está prontinho. Olha ai: O meu módulo chama-se Flora
Enquanto na madrugada trabalhava com minhas tintas e o trabalhoso sólido de 12 faces, me lembrei de um livro bem interessante que se chama "As dozes faces do preconceito" que Jaime Pinsky organizou.São doze textos escritos por 12 autores.Luiza Nagib Eluf, Jaime Pinski, Jean-Claude Bernardet, Luiz Eugênio Garcez Leme, Gustavo Ioschpe, Marcos Bagno, Domingos Fraga, Claudio camrgo, Henry I. Sobel, Marcelo Starobinas, Renato Simões e Aldaiza Sposati.
Trata-se de um livro que se desdobra sobre todos os nossos preconceitos, inclusive os velados, aqueles que muitas vezes usamos disfarçadamente por meio de uma piadinha ou frases infames, em tom de brincadeira, mas não deixam de ser preconceito.
È um livro interessante para se usar em sala de aula,mas pode ser levado para qualquer grupo de debate,roda de amigos,qualquer nivel social ou acadêmico por se tratar de um assunto que nos deparamos no dia a dia. Somos mais preconceituosos do que pensamos ser.
Os preconceitos foram separados por 12 faces. Preconceito contra:.
-Mulheres Ex:(O lugar de mulheres é na cozinha)
-Racial (Serviço de negro);
-Homossexual (Ser ou não ser não é a questão);
-Idosos (Quem gosta de velho é reumatismo);
-Jovens (Entre a madeira e a camisinha);
-Lingüístico (Preconceito lingüístico? Tô fora!);
-Gordos (Baleia é a mãe!);
-Baixinhos (Tamanho é documento?);
-Anti-semitismo (A raiz da intolerância);
-Deficientes (Casa de bonecas);
-Migrantes (Cidadãos de segunda classe); e,
-Social (Feios, sujos, pobre).
Ao contrário de minha peça colorida de 12 faces, que será usada para alegrar os olhos e coração de quem passar , o preconceito cega as pessoas que o cultiva e pode levar pessoas que são vitimadas até ao suicídio.
O preconceito apodrece a convivência humana e poem em xeque a paz.
Carecemos sim e com urgência de sermos mais cuidadosos com nossas atitudes.
Viva as diferenças!!
Tenham uma boa semana!!

AH!!!hoje ganhei uma joia.Uma linda joia do Profe Grijó do IPISIS LITERIS.
Trata-se de um lindo selo . Como todos que conhecem blog do Grijó, pelo formato,contexto e objetivo não cabe colar selinhos,mas ele mesmo assim,carinhosamente fez uma postagem relâmpago e eu agradeço pelo mimo, carinho e indicação. Ele sabe que considero muito seus pitacos aqui nesse espaço.
Preciso indicar alguém para ter essa joia também e vai para :
- Uma mulher, que já é uma joia em si e em seu blogs ela escreve pérolas do cotidiano como muito senso de humor e inteligência:Denise machado do Virgula Antenada
-Henrique que é uma joia de pessoa : Vai Vendo
- Uma joia de professor de literatura espanhola: Pedro Ojeda Escudero
A POSTAGEM RELÂMPAGO!

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Pobreza e Estética- Debate


Hoje presenciei uma acalorada discursão entre duas pessoas (artistas plásticas) sobre as fotografias de Sebastião Salgado.
O tema era a beleza , o próprio fotógrafo e sua postura.
Uma, *Cremilda, falava da beleza que as fotos tinham, da emoção que elas transmitem,a denuncia, do valor estético e do quanto se agradava do trabalho fotográfico e jornalistico dele.
A outra, *Josefina falava do desprezo que tinha pela forma que ele fez fama e fortuna fotografando pessoas miseráveis sem ter um discurso de alerta (nesse caso ela não via denuncia nas fotos), nem uma intenção de ajuda para essas comunidades.
Segundo Josefina, era somente uma imagem maquiada, manipualada,fragmentada para que fosse interessante para que ele podesse comercializar pois ela não via beleza na pobreza. Acrescentou que se ela fosse ao deposito de lixo e fotografasse os catadores em seu trabalho degradante, duvidaria que alguém pagaria uma fortuna por suas fotografias em um belo livro de capa dura pois seriam imagens da pobreza não maquilada, a realidade nua e crua.
Pensei sobre isso o dia todo, afinal, gosto especialmente dos olhares que ele captou e confesso que não me atenho ao tema pobreza e sim ao resultado estético, sendo de pobres ou não gosto da expressão desses olhares.
Apreciaria muito ler a opnião de voces queridos leitores desse humilde espaço.
E voces, o que pensa disso.
Há beleza na pobreza? O que pensam da fotos de Sebastião Salgado.È ele um oportunista da pobreza? Será ele mais um que se aproveita da miséria para ficar rico?Escrevam seus pitacos!

*nomes modificados para preservar a identidade das debatedoras em questão (risos).

quarta-feira, 2 de abril de 2008

O Perfume




Quando meu filho mais velho  , Henrique, a quem chamo de  Kike, era bem pequeno,acho que por volta de uns 4 anos de idade,apresentou -me facetas de Deus que jamais havia pensado.
Em uma ocasião, após o banho ,enquanto se enxugava me disse que ele gostava muito do cheiro de Deus.
Perguntei a e ele como e quando é que ele cheirava a Deus .
Me disse sem pensar:" Cheiro toda hora mamãe. Deus colocou o cheiro dele na maçã,na flor,no mar...Ele é mesmo bem cheiroso e fez todas as coisas ." Continuou elencando uma infinidade de cheiros de Deus que ele identificava.
Para provocá-lo citei os cheiros desagradáveis e nojentos e perguentei se eram de Deus também . Mais uma vez sem pestanejar disse: "Deus, não apodrece as coisas,só as pessoas é que fazem isso e estragam toda a natureza e as coisas"
Não satisfeito ainda me falou que Deus era muito engraçado e divertido e que quando fez o mundo Ele (Deus)  riu muito colocando a tromba no elefante.Nao deve estar errado, na Bilbia disse que tudo que ele foi criando dizia :"Eis que tudo é  muito bom " e aposto todos os meus dentes da frente que ele sorria nesse  momento ,