terça-feira, 8 de abril de 2008

O grão de ervilha.

Há um conto de Hans Christian Andersen sobre um principe que queria uma princesa de verdade mas não a encontrava entre tantas moças que lhe apareceu pela vida.
Numa noite de horrível tempestade se deparou com uma moça que bateu à porta do seu castelo toda molhada de chuva,descabelada, roupas sujas de lama, sapatos encharcados e por piedade a abrigou em seu castelo.
A moça afirmou que era princesa,mas nas condições que estava era um pouco dificil acreditar nessa história.
A rainha, desconfiada , mandou colocar uma grão de ervilha embaixo de 20 colchoes.
No dia seguinte a princesa que possuia uma pele extremamente sensível comentou que não tinha dormido direito pois havia algo estranho entre os colchoes e que não a permitiu ter um bom repouso e ainda amanheceu com hematomas pelo corpo.
Há quem passa a vida toda a procura de pessoas verdadeiras ou um grande amor,e sua desconfiança é tanta que muitas vezes verdadeiras"princesas" passam por sua vida e não consegue percebe-las somente por ser prisioneiro de seu castelo de preconceitos , por julgar os outros somente pela aparência.
Há aqueles que passam a vida toda colocando grãos de ervilha embaixo dos colchoes dos outros, proporcionando-lhes uma vida desconfortável e desagradávelpela sua presença ou ações .
Há quem seja sensível somente com seus próprios problemas e vivem reclamando de grãos colocados embaixo de seus colchoes e o tempo todo se colocam na posição de vítima machucada e ferida pelos percalços da vida e não tomam a atitude de levantar e ver o que realmente esta machucando embaixo dos colchoes...
Será que muitas vezes tomamos o lugar de alguma dessas personagens?
Que outras interpretações podemos tirar desse conto infantil?

35 comentários:

Denise Machado disse...

Eu sou uma Princesa? Não? Não, não sou.
E fico me machucando porque tenho preguiça de procurar o que tem embaixo.
Tô procurando coragem pra dormir no chão.
Vir aqui é me conhecer um pouquinho.

Koffing disse...

hehehehehehehe

Eu adoro ler textos que nao entendo nada???

Vazio eu? nem um pouco huehueuhehuehue


Blog legal
Fui

Koffing disse...

hehehehehehehe

Eu adoro ler textos que nao entendo nada???

Vazio eu? nem um pouco huehueuhehuehue


Blog legal
Fui

Fabiano Fusaro disse...

hum... bom blog, mas essa música do Chico é foda demais!

muito bom

THIAGO PAULO disse...

olá...muito bom sua interpletação da historinha..adorei!!!Realmente é isso que acontece!!!
seu blog é muito bom..tanto os postes como o layout!!

uma abraço...

Nanamada disse...

"Fabiano Fusaro disse...
hum... bom blog, mas essa música do Chico é foda demais!"

Isso é bom ou ruim?KKKKKKKK

Arthurius Maximus disse...

Achei o texto excelente. A música é linda, mas se você acesso do trabalho pode dar problemas (rs), por isso muito gente odeia essas músicas de fundo.

Um abraço.

Nanamada disse...

kkk
Arthurius, acessar do trabalho dá problema mesmo. Tem um botãozinho para desativar a musica logo no inicio!!

Thiago Borges disse...

Eu acho que já tinha lido essa historia do grão em algum lugar

E lembro que tbm não tinha achado graça!

SAUHUHSAHUSHASHUAHUS

abraços

Eder J. disse...

Boa interpretação, não tinha visto por esse lado

Mickey disse...

porra essa historia e d tocar no fundo da alma. Poh nem sei o q dizer. Mas como vc mesmo disse será q nao estamos nos fazendo d vitimas. Colocando ervilha embaixo dos nossos colxoes pra reclamarmos...poh muito boa essa historia infantil nunca tinha visto...parabens cada dia vc ta melhor

Visita lah tbm tá

Charges, Humor e Noticias

Volúptas disse...

a maioria dos contos infantis vem com uma mensagem reflexiva... moldando por muitas vezes as crianças.. e esquecemos sempre dos verdadeiros e melhores valores..

by voluptas

adam brown disse...

Hello I just entered before I have to leave to the airport, it's been very nice to meet you, if you want here is the site I told you about where I type some stuff and make good money (I work from home): here it is

Tyaguim disse...

Enquanto lia e li a desconfiança da rainha, pensei na vulnerável princesa, que com apenas uma ervilha se machucou...
Daí continuei lendo e vi que você Nana, escreveu o que eu pensava.
Não sei ao certo o que comentar, mas é um conto, que lembra os de fadas, mas podemos perfeitamente, assim como você o fez, compará-lo com os dias e pessoas atuais!
Boa postagem.
Boa noite!
Abraços...

Dancer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dancer disse...

muito interpretativo teu conto infantil

gostei e naum conhecia

beijos

Akinogal disse...

See Please Here

Ana Oliveira disse...

Como tem razão! Talvez que no tempo dos nossos avós as pessoas de verdade se medissem pela sensibilidade do corpo, graças a Deus, hoje, nós, já sabemos que sensibilidade mesmo é a da alma.
Obrigada por tê-lo dito de uma forma tão interessante.
Desculpe por entrar assim em seu espaço mas não resisti.
beijo

Susanna Martins disse...

Em primeiro lugar quero parabenizá-la pelo belíssimo blog, muito original! Parabéns! Vou add ao meu para poder indicá-lo.
O texto maravilhoso que postou mostra uma realidade dura e crua que vivemos. Infelizmente temos que conviver com o preconceito, com a discriminação. São situações tão constrangedoras que até nos envergonham. "As aparências enganam" e como enganam!! É aquele velho ditado: "não julgues um livro pela capa".
Aquelas pessoas estão bem vestidas, com um belo carro, uma boa casa, pode está num situação muito ruim... Mas infelizmente é assim que o mundo gira.
Parabéns e abraços!

Susanna Martins disse...

Obrigada pela sua visitinha também, pode ficar a vontade e olhar todo o blog.
Bem, eu já fui desbravadora do clube de desbravadores, mas continuo uma desbravadora da vida. rs
Vc já foi ou é desbravadora?

Thaíssa Vasconcelos disse...

Muito bom o texto e que reflete bem o comportamento humano, a desconfiança, mas também nossa falta de atitude e conformismo. Muitas vezes podemos nos identificar com um ou outros personagens porque de fato somos assim.
Desconfiados, passivos e que como diria Cazuza "Vivemos esperando por alguém que caiba nos nossos sonhos".

FCAWB disse...

bacana seu blog

Nathália disse...

Com certeza existem todos esses tipos de pessoas citadas ai no seu post, por sinal belo post, adorei o conto, bem legal para a gente refletir sobre os problemas do mundo que já não são poucos. xD
concordo também que as pessoas preconceituosas deveriam descer de seus castelos de ilusões e viverem na realidade.

ameei o blog, depois passa lá no meu, PARABÉNS mesmo.

Lopezz disse...

lindo o texto

já conhecia a história, mas não essas diferentes interpretações para ela

gostei mt, parabéns

se der passa no meu blog, www.therockzoo.blogspot.com

vlw! =]

Salvador Lucas­ disse...

Realmente, alguns vivem presos em seus castelos de preconceito, e outros colocando ervilhas no colchão dos outros. Com certeza várias vezes na vida tomamos o lugar de personagens de contros infantis como esse. Outra interpretação? Eu diria que é só, e que você disse as principais interpretações que poderíamos tirar desse conto.

Deisinha Rocha disse...

este conto me lembra o meu irmão...
não pela sensibilidade...
mas pelos detalhes...

Marcelle disse...

no meu caso, acho que jogaram toooda a colheita, mas sabe...meu sono n é tão leve, nem eu pareço ser tão sensível =P

adorooo essa história! desde o título já tinha sacado heehehhe
Bjussssssssss

www.clubsocial69power.blogspot.com

blog disse...

Nana, querida.
Que tal, apenas como exercício, uma interpretação misógina acerca da rivalidade feminina?

Já imaginou?

Nanamada disse...

Grijó , é um bom desafio,kkkk
Vou pensar.

Flá Absolut disse...

Que post lindoooo

ah e a música do seu blog é lindaaaa

parabéns

ED CAVALCANTE disse...

tem gente que tem um pouquinho de cada coisa. insuportável mesmo é aquela pessoa com espírito derrotista que vive se queixando da vida e esquece de viver!

****************************** Jeferson Braga disse...

Não podemos ficar conformados com uma situação incomoda, temos que mudá-la.

Rodrigues Bomfim disse...

Li essa história há muito tempo...Se for analisar pelo seu ponto de vista, acho que tua reflexão casa um pouco com a personalidade do brasileiro, que é assim, que está o tempo todo se fazendo de vitima, reclamando de tudo, mas quando tem a chance de mudar, de escolher bem, de esculachar geral, se encolhe todo e se faz de coitado, de vitima da hora.

Um bom abraço,Bjs.
Excelente semana,
http://rodriguesbomfim.zip.net

Patty disse...

Ai Nana que tocante.
è muito bom de vez enquando examinar-mos a nós mesmos, para ver se não estamos nos fazendo de vitimas.
muito bom...refleti~.^

Bijokas,não esquece nana do meu novo link ta bom??

bye

carla m. disse...

Genial a tua reflexão!!!

desde pequena eu sempre me perguntei qual a finalidade que teria o grão de ervilha e só me ocorria uma: descobrir que a moça, além de princesa, era fresca.

adorei o teu blog!