quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Um vento moleque despenteou meus cabelos
Soprou-me um segredo e desembaraçou-me as ideias.
Em um rodopio insinuou um azul e se foi
galopando o infinito
Feliz, o canário de origame canta em um gracioso desenho na palma de minha mão.
(Eliana Lopes de Andrade)

36 comentários:

O Árabe disse...

Beleza, Nana! Gostei do texto e da imagem. :)

Diego disse...

menina, que é isso?!

grande graciosidade nas suas palavras... adorei as metáforas e as "poetâncias"

beijo e apareça

Kitty disse...

obrigada pela visita :)
adorei o texto e a imagem. Muito lindo o texto :]
parabéns pelo blog, muito legal \õ

Paulo Roberto disse...

Tbm gostei do Texto.
Obrigado pelas visitas de Sempre!
Abraço.

Outonodesconhecido disse...

que felicidade ter um vento moleque que nos despentea os cabelos.
bjs

Pedro Ojeda Escudero. disse...

Es un texto bello, por su suavidad y sugerencias.
Besos, Nana.

Tyaguim disse...

Demais...
As letras e a imagem!
A junção dos dois deixou o todo muito bonito?!
Boa noite Naninha!
Abraços

thelastnights disse...

Obrigada pela visita.
É. Acho que agora estou virando uma mocinha adulta.
Ao mesmo tempo, tudo é mágico e assustador.

Tá belo teu blog! :]
Ótimo restinho de semana.

Beijos! =*

Larissa Bohnenberger disse...

Linda imagem!
Beijos!

Ed Cavalcante (POST SÉRIES) disse...

BOA NOITE, NANA!
TO VISITANDO SUA PAGINA!

Carlos Vin disse...

Nana, eu achei sensacional esse teu poema... Ele tem um ar e uma leitura leve q merece
E q imagem bacana é essa...

Um abraço. Boa semana pra vc!

Euzer Lopes disse...

Benditos os ventos moleques que desmancham o cabelo, contam o segredo...
Eles também são bons de ouvidos.
E ótimos meninos-de-recados.

blog disse...

Uma narrativa delicada, em forma de poema.
Gostei.
E talento vc tem, sim.
Pode até não admitir, mas tem.

Abraços, menina.

Diário de uma dieta disse...

Seus textos tem me surpreendido muito.
Grande parte deles possui levesa e transmite de alguma forma tranquilidade.

Seu blog está ótimo.

Abraços.

Lion of Zion disse...

Potencialidades que as palavras trazem está em vc.

Abraço!

Lion of Zion disse...

Potencialidades que as palavras trazem está em vc.

Abraço!

Mano Guardanapo disse...

O mais legal deste post foi a imagem..

Além de se encaixar perfeitamente com o texto, está hilaria

blog disse...

E o mais interessante, Nana: vc adjetivou excessivamente.
E ficou bom.
O verso do "canário de origame" é um achado.

Parabéns, de novo.
(E não sou de gastar elogios.)

Sumaya disse...

Estou cooompletamente apaixonada pelo seu blog!Ele mexe com os sentidos...De tirar o fôlego!Se importa se eu te linkar?

Tyaguim disse...

Nana.blog atualizado!
Passa lá
bjo

Leandro disse...

O textooo ta otimooo
e a gravura tbm

Gostei

Gerência disse...

lindoooooooooooooooooooooooooo

nossa que lindooooooooooooo

Fábio Buchecha disse...

Como um simples sopro de vento pode nos trazer tantas sensações e revelações não é?

=]

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

DaniloBD disse...

Muito bonito, boa imagem também!

http://pontodcom.blogspot.com/

MaySchon disse...

Você tem e muito TALENTO!
Adorei, será que posso colocar seu site em meus favoritos?

Beijos

Athosbr99 disse...

Texto lindo,queria ter achado isso na minha tarefa de portugues. XD

Mega Balaio disse...

Muito bom são os contos!
Mas vou te dar um bom pitaco!
Quer deixar esse blog com a qualidade profissional, e não preisa saber de nada de scripts, etc..???
Participa da promoção que tá rolando no www.megabalaio.com
Vai ficar muito melhor o seu blog, com a classe e tecnologia do wordpress!
Boa sorte, quer dizer, sei nem se precisa, por q ta fácil de ganhar!
Abraço!

Squirrel disse...

Adorei o poema,o que adorei mais ainda foi que a imagem encaixou perfeitamente sobre o poema,ficou muito bom

beijos

EDUARDO GOMES disse...

ESSE POEMA EU ENTENDI.

ELE PASSA UMA SENSAÇÃO DE LEVEZA

IGUAL AO VENTO.


VLW

Por Ricardo Cazarino disse...

olá moça!!muito bacana essas palavras...simples, meigas como aquele vento...
Outra virtude em teu espaço são as fotos...como são belas!!!
Bj.

David Marcelino disse...

Você tem uma beleza verso-literária que me lembra a doçura de Cora Coralina. Parabéns!

Meerstempel Badist disse...

E o pássaro voou e se encantou pelos parques e jardins.

BLOGDOED disse...

Só caí aqui pq vc estava acima. se quiser apagar a vontade.

Marra Signoreli disse...

Você tem talento, moça, mas tenho que confessar que os últimos versos mostrados no fim deste post foram os primeiros que eu li aqui neste blog e me fizeram sentir algo, realmente estes foram muito bons, você conhece Manoel de Barros? Gosta dele?

Mas a música de seu blog é terrível, para ler e comentar isso tudo tive que desligar minha caixa de som... :}

Matheus disse...

Caraca irmã esse fico muito lindo!!! esse poema ta 10!!!

Nana Lopes disse...

Marra, obrigada pelo elogios e sinceridade .Quanto a música , realmente nao posso agradar a todos,procuro sempre algo suave exatamente por isso,mas ai no seu caso, use a ferramenta de pausa ai do ladinho direito onde eu deixo o aviso,rsssssssss.Entre tantas pessoas somente um não gostar ta de bom tamanho. E sim conhelo manoel de Barros e aprecio suas letrinhas.

Mateus,Badist,Carlos Vin,Euzer,Formiguinha,Lion,Mano,Sumaya,Leandro,Gerencia,Fabinho,Danilo,Mayschon,Edurado,Diego,Athos,Kitty,Squivel,Jasmim,àrabe, obrigada pelas palavars carinhosas e pela visita.
Grijó, sinto-me envaidecida pelo comentário pois sei que é exigente no que le e comenta.
Pedro Odeja, meu amigo das terras espanholas obrigada pela presença diária.
Felicidades a todos
David-Cora Coralina ? ai me deixa feliz demais!!

Obrigada!