terça-feira, 5 de fevereiro de 2008

MORENA...


Sua lembrança mais remota de infância era o inverno.Tinha uns dois anos de idade possivelmente.
Neve,lareira e esquiadores
Lembra-se de seus pais fazendo bolinhas de neve para que ela atirasse .
Era muito amada pelos pais.
Filha única possuia tudo que desejava.
Familia rica, a mais próspera da cidade.
Possuiam uma estação de inverno,hotel luxuoso,restaurantes...
Ela era muito querida,no mínimo paparicada por sua excelente condição social.
Chama-se Bruna, nome dado pelo significado=morena.
Sua pele tinha uma bela tonalidade jambo ,cabelos pretos,volumosos e cacheados.
Todos a elogiavam pela beleza exótica.
Quando tinha uns 10 anos, ela perguntou a mãe o que significava a palavra "manhã".
A mãe paralizada por alguns instantes,perguntou de onde ela havia retirado tal palavra .Sua familia era Sueca .
A menina disse que tinha um sonho recorrente com uma mulher cantando e que só lembrava da palavra "manhã".
A música com o passar dos anos foi ganhando letra.
A menina descobriu com um turista de Lisboa que eram palavras em Português.
Tocava-a ao violão.
Aos 18 anos seus pais não suportando mais a tortura de ouvi-la cantando aquela canção todo o tempo confessam que a adotaram no Brasil com um ano de vida.
O tempo passa...
Rio de Janeiro.
Manhã de terça-feira de carnaval.
Numa favela do Rio de Janeiro depois de muita procura, Bruna conhece a mulher que habitava seus sonhos.
Era ela .Cantava com o olhar distante apoiada na janela.
Ao longe o mar.
A mesma canção triste, a mesma voz doce.
Era com certeza a mesma mulher,só que envelhecida pela tristeza de ter uma filha raptada ainda pequena...

Manhã de Carnaval de Luiz Bonfá e Antonio Maria.

Manhã, tão bonita manhã
Na vida, uma nova canção
Cantando só teus olhos
Teu riso, tuas mãos
Pois há de haver um dia
Em que virás
Das cordas do meu violão
Que só teu amor procurou
Vem uma voz
Falar dos beijos perdidos
Nos lábios teus
Canta o meu coração
Alegria voltou
Tão feliz a manhã
Deste amor



Obrigada pelo carinho ao ler minhas letrinhas.Agora comente pois sua opnião é muito importante para mim.Boa semana!!
captada por Eliana Lopes de Andrade

21 comentários:

blog disse...

Um texto triste, melancólico, mas com aquela tonalidade lírica necessária a um poema em prosa.
Um adendo: não seria melhor "Aos 18 anos seus pais não suportando mais a tortura de ouvi-la cantando aquela canção todo o tempo confessam que a ADOTARAM no Brasil com um ano de vida"?

Abraço

Secoxx disse...

blog mareiro o seu
gostei

Ai sobre o seu post no meu blog
que pela msm pq o rock tava muito perfeito e os caras vem faz isso
e tenso

eu acabei de postar a outra parte da historia c vc quizer ler vai la .

e se quiser voltar vo postar quadrinos
lá acho que hoje atarde

abraços ..

Nana Lopes disse...

Obrigada pelo toque seu blog anônimo!!
Eu havia esquecido de mudar o tempo e a pessoa do verbo pois antes era somente o pai,kkkkkkkk.

Flash House Blog disse...

Ol� Nana .. Tudo bem amiga ?
Nossa que postagem linda , apesar de ser t�o triste.
Bom feriado

úlima disse...

bem legal esse texto...
=D

vc escreve bem!
=}

beijinhos
;**

Ü

Flash House Blog disse...

Ja comentei hoje , mas voltei pra desejar um bom feriado

dudalak disse...

Muito maneiro seu blog, amei essa historia...
Mas será que realmente todos os sonhos são mensagens??

muito lindo seu blog
beijos

Carol Barcellos disse...

Linda essa história! E com final feliz, pq ela encontrou a mãe, que bom! Pra ver como as coisas de infância ficam gravadas bem forte no sunsconsciente. As trilhas estão guardadas, basta lembra de quem realmente somos, e do que somos parte, quando nos esquecemos um pouco do caminho que devemos seguir.

Beijocas e pétalas de cristal!!!

Carol disse...

Que lindo, esse texto, essa história... O tom melancólico e triste é quebrado pelo reencontro da mãe...

Adorei!
Vou voltar mais vezes, com toda a certeza.

Pedro Ojeda Escudero. disse...

Qué bello texto, y qué frase:
"Era com certeza a mesma mulher,só que envelhecida pela tristeza"
Saludos.

nandakiedisdeclama disse...

Nossa que história linda!!!!
A mãe que chamava sua filha emsonhos e canções.
Lindo²²²²²²²


Aki fica cada vez melhor!

Bjs

gaspar bezerra disse...

otimo blog vc ta de parabens

Rafael disse...

Seu comentário no blog TORCE e DISTORCE: Pois é Marinho...
Esta semana teve a Noticia da NASA que enviou a musica dos Beatles e a frase do Lenon me faz lembra o que vc postou. "Nothing gonna change my world.."
nada vai mudar meu mundo...

Ri qnd li. Pelo simples fato de voltar lá p/ comentar exatamente isso.

PS: Na hora que comentei deu erro, voltei depois e passei batido. Lembrei agora, mas vc tava lá.

Abraços amiga que pensa igual a mim. \O/

Rafael disse...

Vi a noticia no Jornal Hoje da rede globo.

Gosto daquele jornal, mas de vez em quando...

NANA disse...

Ia sugerir uma visita ao blog do Rafael Puime, mas vi que vc já passou lá.
Belo texto!
Bjs. da Nana!
Hehehe...

JoRsOf ZuGaIb disse...

Como sempre bons textos
Parabens

Osc@r Luiz disse...

Bom para refletir, né?
Que acontece, acontece, claro. Mas será que os estrangeiros que adotam crianças aqui não sabem dessas coisas ou será que são coniventes com elas?
Ah, a propósito, amiga querida, mesmo com aqueles preços exorbitantes, os ingressos para o show do Bob Dylan já se esgotaram... Assim nós, reles mortais não temos mesmo vez!
Beijos!

Marina disse...

Lindo texto. Me fez lembrar algo que já li, mas não lembro onde. Deve ser o tom de tristeza.
Um beijão

Fire disse...

Adorei o texto! Mostra que nós somos o que somos, e sempre teremos as raizes de nossa terra!

e é isso que anda faltando ultimamente!!

bjus Nana

Edson Marques disse...

Um belo tema, uma bela história!


Abraços, flores, estrelas..

O Árabe disse...

Belo texto, Nana. E a música é linda! :)