segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

Sentidos

Quando minha língua sente a cor ácida e branca do morango iluminando o céu da minha boca
Quando meus olhos lambem o sabor das nuvens e prevê o gosto da próxima chuva.
Quando ouço o gemido da planta crescendo no vaso do canto da sala e sinto o frio de sua dor ao se desenrolar em folhas
Quando acaricio o cheiro das batidas acereladas do pequeno coração de uma rosa presenteada pelo homem que amo.
Quando meus dedos tocam o delicado teclado do sorriso de meu filho
Quando vejo a suave plumagem da brisa noturna e ouço o lamento da lua minguante .
Chego sem medo a uma conclusão :
Meus sentidos são tão sentidos que muitas vezes não cabem em si ou em mim.
(Eliana Maria Lopes de Andrade)
Resposta ao desafio de Edson Marques


30 comentários:

Edson Marques disse...

Nana,

Ainda é madrugada, mas estou aqui, sobrevoando teu poema tão sentido e tão profundo.

Vejo, com alegria, que tua resposta ultrapassou em muito a questão proposta. Tanto, que meus cinco maiores sentidos ainda estão aqui, dançando ao lado do teu texto!

Adorei!


Abraços, flores, estrelas..

Adriano disse...

Oi...

Gostei muito do teu texto e gostei muito do teu blog...parabéns...
.
.
.
.
.
.
.
Ninguém merece um comentário desse tipo né...hehehe...bom...cê sabe que eu sou fã do seu blog e das suas postagens e isso eu nem preciso falar...sempre que posso dou uma passadinha pra conferir as novidades do dia...

Bjus e Abraços e cuide-se bem...

Os ligados disse...

muito boa a expressao, e gramatica ótima...

parabéns..


até

São disse...

Delicioso poema este, para saborear lentamente e com gosto!
Feliz semana, linda!

Rodrigues Bomfim disse...

Belo texto...se pudessemos parar de reclamar de tudo e atinar para as propostas dos nossos sentidos, entenderíamos um pouco de nós mesmos..nós seres sem sentido.

O Árabe disse...

Sentidos? Com certeza, as portas que o corpo abre para a alma... ;)

Tyaguim disse...

Curti demais esse...
Principalmente essa parte: "Quando meus dedos tocam o delicado teclado do sorriso de meu filho"

Você foi ver novidades e não encontrou.
Agora tem!
Te espero lá...
Forte abraço!

Pedro Ojeda Escudero. disse...

¡Qué texto más bello! Qué bien lo expresas: los sentidos nos sobrepasan.
Buena semana.

Aventureiro X disse...

Urra! Sem palavras pra expressar-me.

Excelente poema!

Outonodesconhecido disse...

os sentidos, sem eles eramos uns meros mortais...
boa semana

Jonathan Alves disse...

Sentir é viver!!!
Sentir tão intensamente é viver intensamente.

Parabéns
depois dessa tenho que linkar vc!!

http://k4osss.blogspot.com

Diego Rodrigo disse...

Sentir a vida, e senti-la intensamente, com todos os sentidos que podemos usufruir...`

É essa mensagem que levo daqui

Nati. Nah. Natália Siqueira ; disse...

gostei bastante do texto e o blog é otimo ;

:* parabéns!

Fábio Buchecha disse...

[provavelmente falarei besteira mode ON]

Só não deixe seus sentidos dominarem sua razão!

E qual é essa do desafio?

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

Nana Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nana Lopes disse...

Fabinho, o tema são os sentidos,os cinco que todos os seres tem.Visao,tato,paladar,audição,olfato..Sentidos e nao sentimentos..Bjkas

Fábio Buchecha disse...

Sobre os sentidos eu saquei =] (not so stupid =p )

O que eu quis dizer é que não deixa a sensibilidade dos seus sentidos obscurecerem seu discernimento racional.

Expliquei melhor agora?

E qual é essa do desafio? [2]

___________________________________
TemPraQuemQuer <<< Entra!

bob.loco disse...

otimo poema, esta de parabens como sempre..

bejao
c kiser pasa nu meu

http://ehtudoloco.blogspot.com

Tyaguim disse...

Ainda não vi a Naninha no meu blog hoje!
:/
Boa noite!

Nana Lopes disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKK
Foi feito pelo Edson Marques o link esta la abaixo do poema.

Diukk disse...

Muito boa poema!!!
paraben passa no meu blog tbm... heheh flw!!!
http://www.hypotenusa.blogspot.com/

Marra Signoreli disse...

é aquela velha coisa da sinestesia...

Conrado van der Woodsen disse...

adoro poemas sinestesicos e talz, essa imagem tb, caracteriza tudo perfeitamente, enfim, gostei!

Abel disse...

Muito bom o poema, desafio? rsrs Então acho que você ganhou o desafio, Srta Desafiadora rsrsrs

Na minha mente só passou uma coisa: enquanto isso no mundo ao meu redor... rrs E fiquei tentado a ouvir mais as minhas plantas na sala, abrindo em flor =)

Abçs e Boa Semana Moça
Abel

Hugo Moura disse...

Que poema bacana!

Bem introspectivo, mas ainda assim muito bom!

Parabéns pelo blog.

:)


_________________________________

Adentre este mundo.

Porque sabemos que de imundo, todos têm um pouco.

http://nossomundoimundo.blogspot.com/

RENATO BIAO disse...

texto belíssimo , como sempre...
belas oservações sobre sentidos, sexto sentido e afins.

bonito mesmo...

Lizzie disse...

Sabe, meus sentidos também são sentidos em demasia.
Aliás, são sentidíssimos.
Beijocas





www.lizziepohlmann.com

SouMusic disse...

Muuuuuuuuuuuito Bom!!!
Kra, to ate passando a gostar de poemas. rsrsrs

Vlw!!!

http://jukeboxmix.blogspot.com/

paula barros disse...

Maravilhoso. Que surjam muitos desafios desses e que as respostas sejam cheias de poesias, sentimentos, emoções.
A foto ficou muito interessante.

Flávia Lago disse...

Adorei os textos.
A prurissignificancia!
Ah os sentidos e suas inigualáveis e dessacralizáveis funções!
Adorei o blog.
Bjs, fofa!