sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Rosa e roseira

Toda vez que chove me lembro de ssa música,portanto já podem imaginar como gosto dela ne?



Chovendo na roseira



Olha está chovendo na roseira
Que só dá rosa mas não cheira
A frescura das gotas úmidas
Que é de Luisa
Que é de Paulinho
Que é de João
Que é de ninguém

Pétalas de rosa carregadas pelo vento
Um amor tão puro carregou meu pensamento

Olha um tico-tico mora ao lado
E passeando no molhado
Adivinhou a primavera

Olha que chuva boa prazenteira
Que vem molhar minha roseira
Chuva boa criadeira
Que molha a terra
Que enche o rio
Que limpa o céu
Que trás o azul

Olha o jasmineiro está florido
E o riachinho de água esperta
Se lança em vasto rio de águas calmas

Ah, você é de ninguém
Ah, você é de ninguém

5 comentários:

O Árabe disse...

Infelizmente, não consegui ouvir o som. Mas está muito bonito, o seu blog. Gostei! :)

Juliana Freitas disse...

Vamos combinar: Que música linda é essa, não é não??? Eu amo!

Nana Lopes disse...

Àrabe, o site estava de calundú e não quis rodar a música.Fico te devendo esta,obrigada pela visita!

Nana Lopes disse...

Juliana,essa música é perfeita!
Faz parte de minha memoria musical afetiva.Lembra a varanda da casa da minha mae,onde a gente podia deitar numa rede durante a chuva sem perigo de se molhar e observar a dança das flores enquanto a agua cai em cima delas.Era lindo.Minha mãe morreu e com ela foram-se nossas roseiras e pra mim parte da poesia...

Anônimo disse...

Um dos mais belos arranjos do Tom, para a maior cantora do Brasil, Elis Regina, a melhor tradução de razão e emoção numa única canção!

Ítalo