sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Mon amour



Um poema musicado ,composição de Nilda Férnández com perfomance de Mercedes Sosa.Gosto dessa música pela dramaticidade latina que há nela,a feminilidade no tema da música ,intensidade,a bela voz de Mercedes. Ah!! a música é romantica e eu aprecio!!
A pitadinha do francês misturado com espanhol deu um Q sensual a música.

Linda.

Espero que o site que hospeda a música não faça birra e deixem voces ouví-la comigo.
Bom inicio de fim de seman!Sabbath Shalom


PS:vai uma ilustração bem do tipo "folhetin" pois hoje amanheci muito,muito melosa!




Mon amour

No te condenes a perpetuidad
La cuerda existe y no te ahogará
Mon amour, mon amour
Te amo y te espero
Es algo muy ligero
La pluma en el tintero
Mon amour.

Cuando mis versos puse en la pared
Tal vez sería porque yo que sé
Mon amour, mon amour
Te amo y no te encuentro
Es algo muy por dentro
El mundo hasta su centro
Mon amour.

Si lo deseas me voy hacia atrás
En las mentiras no me perderás
Mon amour, mon amour
Te amo y nunca llego
Es algo como el fuego
La llama para un ciego
Mon amour.

Tradução da minha amiga amiga querida Zete

Meu amor

Não se condene a eternidade
A corda existe mas não se enforque
Meu amor, meu amor,
è algo muito rápido é a pena em um tinteiro
Quando meus versos pus na parede
Talvez seria porque eu sei
meu amor meu amor que não te encontro
È o centro do mundo, algo muito profundo
Meu amor, meu amor,
se desejas, voltarei atras,
nas mentiras não mais me perderas
Meu amor, meu amor
Te amo e nunca chego
É algo como fogo
è chama para um cego
meu amor, meu amor

Um comentário:

Ru Correa disse...

Naniiiiiiiiiiiinha!
Pode colocar sim, minha flor!
A vontade!
Imagina que eu ficaria brava!
Tô morrendo de saudade, mas sem tempo também!
Milhões de beijos!
E obrigada por lembrar do meu blog!
Beeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeijos!