sábado, 5 de janeiro de 2008

Verão de 1971




Chuvoso.
Assim foi meu verão.
Tédio foi meu maior sentimento.
Gosto tanto de chuva, mas aos sete anos, tempo das grandes descobertas e questionamentos, ficar dentro de casa por mais de três dias já era tortura. Ficar quase um mês, já era além das minhas forças e paciência.
No Natal,meu pai havia finalmente adquirido nossa T.V.
Era uma lindona da Telefunken.
Antes disso pouco víamos TV, a não ser em alguns momentos em que fazíamos uso da famosa "tele vizinha".
Meu pai , como todo bom mineiro, não gostava de perturbar.
Foi uma alegria geral.
Com a alegria da TV, vieram também as brigas de irmãos que até então, devido passarmos a maior parte do tempo no quintal brincando, cada um tinha seu cantinho de brincar preferido,não precisavamos disputar espaço.Mas dentro de casa...Brigava-se por tudo naqueles primeiros meses de novidade. Todo mundo queria o melhor lugar, escolher o canal, a programação. O pobre seletor de canal não parava de girar. Essa situação perdurou por todo verão.
Passamos a conversar menos.
Mas eu gostei muito de ver a história de Zeze do Meu pé de laranja lima.Chorei muito com essa novelinha.Também com a Pequena Orfã. e o velho Gui. Me identificava com o menino. Eu tinha um "meu pé de abacate",hehehehe!
Chuva, TV, três irmãos menores. Claro que eu ficava em posição de desvantagem afinal, eu era a irmã mais velha, já era mocinha e precisava entender. Hunf!
Diante disso dediquei meu verão chuvoso aos rabiscos, desenho, tesoura, cola ,leitura.
Minha mãe fez uma assinatura da revista chamava Nosso Amiguinho. Ainda existe.
De todos os exemplares que recebi, havia um que eu mais amava ler e ver: o que falava tudo sobre borboletas, e me fascinava. Depois dele passei a olhar por baixo das folhas para ver os ovos depositados por elas.
Fiz minha primeira boneca de papel com guarda-roupa completo com direito até a roupa de inverno e praia. Ficou linda! As bonecas de papel naquele tempo eram muito caras e difíceis de achar pra comprar. Importadas.
Uns 4 meses depois veio na edição da revista uma boneca de papel. Deus havia sorrido pra mim!
Eu já era alfabetizada desde os três anos, mas em Março de 1971 eu iria pela primeira vez a escola. A ansiedade me matava por dentro.


Navegando pelos blogs que costumo ler, vi no "Ai meus Sais da Juliana Freitas”, um link interessante que há muito eu tinha encontrado, mas salvei nos favoritos de Paulo César, meu antigo PC que estava em estágio terminal, que ao falecer levou em sua memória algumas coisas importantes que tinha guardado.
Abaixo,algumas preciosidades que eram capazes de fazer o milagre de toda e qualquer briga de irmãos em frente à TV se extinguir.

EU SOU UM MENINO MUITO MAL...





























4 comentários:

Bill disse...

Sensacionais esses últimos posts, Naninha!!!!! Pra mim, que vivi minha infância nos anos 60/70, foi uma delícia ver o desenho animado em preto e branco, o sorvete de máquina e, principalmente, Crush e Grapette!!!! Meu Deus!!!!! Juro que senti o gosto de Crush e Grapette novamente!!!! Eram meus refris preferidos!! Lembro perfeitamente dos dois!
Muito obrigado MESMO por essas viagens ao passado! "Quem bebe Grapette, repete!" E por que acabaram com o Crush? Minha vida nunca mais foi a mesma!!! Ainda hoje, anos depois, sonho com o sabor daquela "laranja sofisticada"!

A única coisa ruim que li dos últimos três posts foi uma resposta sua a um comentário, onde você diz que não devemos nos acostumar com essa sua "produção" atual, pois "as férias vão acabar". E depois, o que vai acontecer????? BUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!!!!!!

Murdock disse...

Já eu passei alguns verões na frente da TV. A primeira babá moderna, recentemente substituída pelo computador... rsrs

italog63@hotmail.com disse...

Nossa, desse jeito vamos fazer uma viagem ao Túnel do Tempo (seriado de TV que gostava muito, assim como A Feiticeira, Jennie é um Gênio, entre outros)...Daqui a pouco vamos nos lembrar da TV Globinho com a Paula Saldanha e do Garibaldo, Ênio, Beto de Vila Sésamo, além dos Muppet Show e do "velho e bom" Sítio do Pica-pau Amarelo...retorno à nave dos anos70!
Ítalo

inacio disse...

Recordar é viver. Belas descrições. Parabéns mais uma vez. Bjinho gostoso pra vc