sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

GINECEU



Memória de flor
Olhar de pólen
Involucro de céu
Veludo
Membrana despida e mel
Quinhão
Réstia
afagos solares
Pote de cheiro e sabor
Faca,brasa,gamela
Talho,afeto
Abrigo
Sumo em infinita fervura
geléia,meiguice,prazer.

Devaneios sobre vida e fertilidade por Eliana Maria Lopes S. de Andrade .Setembro de 2007
Imagem de Luís Gonzaga Batista


La Question

11 comentários:

Lya Lopes disse...

Flores. existe coisa mais linda?
Por mim, viveria cercada delas

Edson Marques disse...

Nanna:


"Sumo em infinita fervura: geléia, meiguice, Prazer".


Belíssimo!

Nada mais a ser dito.

Obrigado pelos teus comentários. E adorei a metáfora das "pedras preciosas feito plumas, flutuando"...


Abraços, flores, estrelas..

Edson Marques disse...

Nanna:


"Sumo em infinita fervura: geléia, meiguice, Prazer".


Belíssimo!

Nada mais a ser dito.

Obrigado pelos teus comentários. E adorei a metáfora das "pedras preciosas feito plumas, flutuando"...


Abraços, flores, estrelas..

*Mariana disse...

Desde o primeiro ano do ensino médio não lei a palavra gineceu...
"Sumo em infinita fervura: geléia, meiguice, Prazer".
Também gostei muito. :)
Você também é Nana! :) De Adriana, Mariana, o que?
Passa lá...
www.erasoumamenina.blogspot.com

Jefferson Barbosa disse...

O objetivo de equiparação foi muito bem escolhido.

bia disse...

Poema legal

Nanamada disse...

-Edson!! feliz e com um Q de envaidecimento saudavel pelo seu comentario sobre tão timido poema. Sou fã do que voce escreve.

_Mariana, muito bem lembrado!!
Jeff e Yva, obrigada pela visita!

Bia disse...

Lindo! Lindo! Lindo!

Vi q vc gosta da Amelie Poulain certo? Sou apaixonada por ela.. filme magnifico e de extremo bom gosto..

bjuss

blog disse...

Bom poema.

inacio disse...

Beleza de exercício descritivo, se não empírico, de profunda racionalização cartesiana conjugada a uma idealização platônica ótima. Bj, amor.

Nana Lopes disse...

Inácio!!
Uma honra ter meu "muso " inspirador" por aqui.
Te amo!